A origem do diabo

Existe hoje a crença mundialmente difundida de que o diabo era um anjo de Deus, e que por querer ser igual a Deus veio a “cair”; e que lá no céu ele era o regente do coro celestial, ou ocupava lugar de destaque.

Porém, em nenhum lugar da Bíblia Sagrada nós vemos tais coisas, mas sim o contrário: que o diabo foi feito assim desde o princípio; que ele é mentiroso e pai da mentira; que os anjos são seres espirituais e não podem ser tentados porque não têm desejos carnais; que os anjos estão no céu, onde não entra pecado, portanto, impossível que a tentação possa atingi-los; e ainda, para começarmos nosso estudo, perguntamos: se um anjo foi tentado (como dizem que o diabo o foi), quem o teria tentado?

Além disto, vemos que o pecado estava no mundo, e não no céu, e o pecado veio por um homem, e não por um anjo:

Romanos 5: 12:

“Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram”.

Então, se um anjo tivesse pecado, o que na verdade é impossível, todos os anjos também pecaram? Isto é um completo absurdo.

Façamos comparação entre João 8: 44 com I João 3: 8:

João 8:44:

“Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade porque não há verdade nele; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira.

I João 3:8:

Quem comete pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo.

Ora, se o SENHOR JESUS diz que o diabo é homicida desde o princípio, e peca desde o princípio, e que quando fala mentira fala do que lhe é próprio, quer dizer que isto acontece desde sua criação, porque este “princípio” logicamente refere-se à criação, e podemos constatar isto lendo em Gênesis 3, onde está narrado que a “serpente” enganou a mulher, e por isso entrou o pecado no mundo, vindo a morte como castigo – Gênesis 3: 19.

Gênesis 3: 1:

Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o Senhor Deus tinha feito.

Gênesis 3: 13:

E disse o Senhor Deus à mulher: Por que fizeste isto? E disse a mulher: A serpente me enganou, e eu comi.

II Corintios 11: 3:

Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia…

Esta serpente é o próprio diabo, como está narrado em Apocalipse.

Apocalipse 12:9:

“E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; …”

Apocalipse 20: 2:

“Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, …”

Então, se a “antiga serpente” é o próprio Diabo e Satanás, temos que Eva foi tentada não por um réptil, ou por um animal qualquer, mas sim pelo próprio Diabo, e se o Diabo é o tentador, o pai da mentira, e nele não há verdade porque nunca se firmou nela, vemos que ele foi feito da forma que ele é, e que jamais foi um anjo de Deus que teria pecado. VEMOS TAMBÉM QUE DEUS FEZ A SERPENTE (que é o diabo e satanás), COMO AS ALIMARIAS DO CAMPO, E NÃO COMO ANJO.

Quanto ao anjo que queria ser igual a Deus, do qual nos fala o profeta Ezequiel, capítulo 28, versículos 2 a 10; e 11 a 19, vemos que ali se refere a Adão porque ele que era perfeito desde que foi criado até que se achou pecado nele. Adão é que era o “querubim protetor” do Jardim do Éden (comparar Gênesis 1: 28 com Ezequiel 28: 13 e 14), e o seu pecado foi querer ser igual a Deus (Comparar Gênesis 3: 4 e 5 com Ezequiel 28:15 a 19), por isso pecou conforme relata ainda Isaias 14: 12 a 14, ficando bem claro nesta passagem bíblica que se trata de um homem. (veja em Isaias 14: 16 que diz: é este o varão…). Vejamos a seqüência da criação e da queda do homem.

Ezequiel 28: 2 a 19:

(Transcreveremos apenas alguns versículos) 2: Filho do homem, dize ao príncipe de Tiro; Assim diz o Senhor Jeová: Visto como se eleva o teu coração e dizes: Eu sou Deus, sobre a cadeira de Deus me assento no meio dos mares (sendo tu homem, e não Deus), e estimas o teu coração como se fora o coração de Deus; 3: Eis que mais sábio és do que Daniel: não há segredo algum que se possa esconder de ti. 4: Pela tua sabedoria e pelo teu entendimento alcançaste o teu poder, e adquiriste ouro e prata nos teus tesouros. 8: À cova te farão descer, e morrerás da morte dos traspassados no meio dos mares. 9: Dirás ainda diante daquele que te matar: Eu sou Deus? Mas tu és homem, e não Deus, na mão do que te traspassa. 12: Filho do homem, levanta uma lamentação sobre o rei de Tiro, e dize-lhe: Assim diz o Senhor Jeová: Tu és o aferidor da medida, cheio de sabedoria e perfeito em formosura. 13: Estavas no Éden, jardim de Deus; toda a pedra preciosa era a tua cobertura: a sardonia, o topázio, o diamante, a turquesa, o ônix, o jaspe, a safira, o carbúnculo, a esmeralda e o ouro; a obra dos teus tambores e dos teus pífaros estava em ti; no dia em que foste criado estavam preparados. 14: Tu eras querubim ungido para proteger, e te estabeleci; no monte santo de Deus estavas, no meio das pedras afogueadas andavas. 15: Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniqüidade em ti. 16: Na multidão do teu comércio se encheu o teu interior de violência, e pecaste; pelo que te lançarei profanado fora do monte de Deus, e te farei perecer, ó querubim protetor, entre pedras afogueadas. 17: Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei, diante dos reis te pus, para que olhem para ti.

Vemos por esta leitura que Deus falou de Adão, que era o homem que guardava o jardim do Éden, e que por pecar (pecado da desobediência) Deus o lançou fora. Vamos confirmar:

Gênesis 2: 15:

E tomou o Senhor Deus o homem, e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e guardar.

Quanto à queda do homem vemos ainda:

Isaias 14: 12 a 16: – 12:

Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! 13: E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, da banda dos lados do norte.
14: Subirei acima das mais altas nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo.
15: E contudo levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo.
16: Os que te virem te contemplarão, considerar-te-ão, e dirão: É este o varão (homem) que fazia estremecer a terra, que fazia tremer os reinos?

Vemos também que está escrito no mesmo livro de Ezequiel 28: 3 que aquele de quem Deus falava era mais sábio do que Daniel. Ora, o rei Nabucodonozor teve um sonho, e tendo chamado os magos, os astrólogos, os encantadores e os caldeus (todos eles instruídos pelo diabo), ninguém pôde revelar o sonho ou seu significado. Mas Daniel, tendo sido convocado, disse qual era o sonho e a sua interpretação (Daniel 2: 1 a 49).

Pois bem, se o diabo era mesmo aquele de quem Deus falava no livro de Ezequiel, porque então seus servos (os magos, astrólogos e encantadores) não puderam revelar o sonho e a sua interpretação, mas Daniel, servo do Deus vivo o fez? Evidentemente Deus não falava do diabo naquela passagem bíblica, mas de outro, um homem que guardava o Jardim do Éden – Adão.

O profeta Isaias revela que Deus fez o diabo (Isaias 45:7 e Isaias 54:16).

E não poderia ter sido de outra forma porque Deus foi quem fez tudo (Isaias 10: 16 e Efésios 3: 9). Note no livro de Gênesis que a primeira criação de Deus foi a LUZ, a qual é o próprio JESUS – a luz que ilumina todos os homens e veio ao mundo – e tendo criado a LUZ fez divisão com as trevas, ou seja, fez divisão com satanás (trevas), e todos que são de Deus vêem para a LUZ para que suas obras sejam manifestas, mas quem permanece em trevas já está condenado.

Vemos ainda pelas escrituras sagradas:

Que um espírito não tem carne:

Lucas 24: 39:

Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho.

Que a tentação vem apenas pela carne:

I Coríntios 10: 13:

Não veio sobre vós tentação, senão humana…

Que a pessoa é enganada pela sua própria concupiscência:

Tiago 1: 14:

Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência.

Que o homem foi feito um pouco menor do que os anjos:

Salmos 8: 5:

Contudo, pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste.

Que o espírito luta contra a carne, e a carne contra o espírito:

Gálatas 5:17:

Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis.

Que a inclinação da carne é morte, mas a do espírito é vida e paz:

Romanos 8:6:

Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do espírito é vida e paz.

Ora, se fosse verdade que o diabo era um anjo, quem o teria levado a pecar teria que ser maior do que ele, ou seja, teria que ser maior do que um anjo. Por conseqüência, nós, mesmo depois de vencermos todas as lutas aqui na terra protegidos pelo Senhor Jesus Cristo, quando estivéssemos na salvação ainda correríamos o risco de sermos tentados, e pecarmos, porque se aconteceu isto com um anjo, que é maior do que o homem, conosco também poderia acontecer – o que é um verdadeiro absurdo porque a promessa da salvação é que ela é eterna e ninguém a tomará de nós (Apocalipse 21: 1 a 8).

Ademais, se a tentação vem somente para a carne, e se um espírito não tem os desejos carnais, como seria possível que um anjo, ou qualquer outro ser celestial, pudesse ser tentado e ter desejos carnais como “inveja”, “soberba” e outros pecados que são somente da carne? Evidentemente isto não ocorreu e jamais ocorrerá.

Não podemos nos deixar confundir com a palavra “anjo” que é uma transliteração do latim e quer dizer “mensageiro”, por isso ela é usada às vezes para falar de homens, como por exemplo, em Malaquias 2: 6 e 7; Hebreus 13: 2; I Coríntios 6: 3,; II Peedro 2: 4; Judas 6; Apocalipse 1: 20; 2: 1; 2: 8; 2: 12; 2: 18; 3: 1; 3: 7; e 3: 14.

Desta forma, e com fundamento bíblico (Palavra de Deus), podemos ter certeza de que Deus fez todas as coisas, inclusive o próprio diabo, da forma como elas são e para determinado fim, sendo que tudo contribui para o bem daqueles que amam a Deus. (Romanos 8: 28).

Rogo para que Deus possa lhe dar mais sabedoria para compreender todas as Suas palavras, e possas ser uma luz a iluminar o caminho de muitos outros que também querem, como nós, servir a um Deus vivo – ,JESUS. AMÉM. Que você não se encontre lutando contra o criador, porque diz a escritura sagrada em Isaias 45: 9: “Ai daquele que contende com o seu Criador”.

Finalmente, podemos dizer que, pela bíblia, o diabo foi criado assim mesmo, e não era um anjo; que os anjos não podem ser tentados; que o querubim protetor do jardim do Éden era Adão. Além destas, podemos ainda concluir muitas outras coisas, todas que comprovam o poder e o amor de Deus para conosco, e como nos preparou uma tão grande salvação – JESUS CRISTO.

GLÓRIAS A DEUS.

Pr. Eugenio Carpigiani Neto