Um só Deus: a inexistência da trindade

Inicialmente vamos examinar alguns versículos bíblicos que nos ensinam sobre a existência de um único e Todo-Poderoso Deus:

Efésios 4:6

“Um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos”.

I Coríntios 8:6

“Todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por Ele”.

Isaías 44:8

“Não vos assombreis, nem temais; porventura desde então não vo-lo fiz ouvir, e não vo-lo anunciei? Porque vós sois as minhas testemunhas. Há outro Deus além de mim? Não, não há outra Rocha que eu conheça”.

Tiago 2:19

“Tu crês que há um só Deus; fazes bem. Também os demônios o crêem, e estremecem".

Em dezenas de outros versículos da bíblia podemos confirmar que existe um único e Todo-Poderoso Deus. E é impossível que Deus minta (Tito 1:2), o que nos conduz à certeza de que não existe outro Deus.

Este único Deus teve um único filho, que recebeu o nome de JESUS, e este foi o Cristo. A palavra “Cristo” significa “ungido”, e o Senhor Jesus é o Cristo porque Ele recebeu a unção do Pai. E sendo filho único de Deus (unigênito), era ao mesmo tempo o primeiro filho (primogênito) de sua mãe, Maria, porque ela, depois do nascimento dEle, teve outros filhos com seu esposo José (João 1:14: E o verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade). Veja também João 1:18.

Veja que não existem dois ou três deuses, e também que a expressão "santíssima trindade" jamais foi escrita na Bíblia. Não existe também um Deus em três pessoas, simplesmente porque o Espírito Santo não é pessoa, e Deus também não é pessoa: somente Cristo é homem.

A doutrina da trindade é tão confusa e sem fundamento bíblico que até aqueles que a pregam e defendem não a entendem, e ensinam que este é um mistério que Deus não revelou aos homens, mas não mencionam onde está escrito na bíblia que tal trindade exista, nem onde mencione que ela seria um mistério não revelado.

Veja a confusão que este ensinamento traz aos incautos. “Deus Espírito Santo” teria gerado o “Deus Filho”, conforme relatado nos evangelhos e em especial no de Mateus 1: 18, que narra:

"Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem achou-se ter concebido do Espirito Santo."

Ensina a doutrina trinitariana que a terceira pessoa dela teria gerado a segunda, e isto em um tempo terreno. Como era, então, antes deste tempo? E ainda: Seria possível Deus gerar Deus? Pode Deus ser gerado?

Veja ainda a narrativa em Mateus 3: 17, que diz:

“E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.”

Pela doutrina trinitariana, vemos aqui o Pai reclamando a paternidade do Filho, enquanto que no versículo que vimos anteriormente teríamos que o Filho foi gerado pelo Espírito Santo. Afinal, por esta doutrina confusa e sem base bíblica, quem teria gerado Cristo? Ele é Filho de qual Deus? O Deus-Pai ou o Deus-Espírito Santo?

Veja ainda a narrativa sobre a ressurreição de Cristo.

Gálatas 1:1

Paulo apóstolo não da parte dos homens, nem por homem algum, mas por Jesus Cristo, e por Deus Pai, que o ressuscitou dos mortos. (veja também em I Cor. 15:15). (O Pai ressuscitou a Cristo?).

Romanos 8:11

E, se o Espírito daquele que dos mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dos mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita. (O Espírito Santo ressuscitou a Cristo?).

João 2:19

Jesus respondeu, e disse-lhes: Derribai este templo, e em três dias o levantarei. (O próprio Filho que ressuscitou pelo seu poder?)

Quem ressuscitou a Cristo? Pela doutrina da trindade teria sido o Pai, o Espírito Santo, ou o próprio Filho? Evidentemente não existe resposta bíblica dentro da doutrina da trindade, e tudo que for dito foge à verdade de Deus – portanto, é errada e conduz à perdição.

Está bem claro nas escrituras sagradas que há um só Deus, e que existe um único Filho, e ainda que este Deus é espírito e agora age pelo Seu Filho. Desta forma vemos que o Espírito Santo é o próprio Deus, porque Deus é espírito: Deus é um Espírito Santo, portanto quando falamos que o Espírito Santo fez isto ou aquilo, estamos dizendo que Deus, que é Espírito Santo, fez isto ou aquilo.

Entenda que não existem dois Espíritos Santos. Se Deus é espírito, e é santo, é claro que Ele é que é o Espírito Santo. Veja:

João 4: 24

Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.

II Corintios 3: 17

Ora o Senhor é Espírito; e onde está o Espírito do Senhor aí há liberdade.

João 1: 18

Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito que está no seio do Pai, esse o fez conhecer.

I Pedro 1: 16

Porquanto escrito está: Sede santos, porque eu sou santo.

Vendo então que Deus é Espírito Santo, e que jamais foi visto por alguém, mas foi revelado em seu Filho, podemos entender que Cristo ainda não era o Filho lá no céu (pois ali foi a primeira criação de Deus – veja no estudo sobre JESUS, A LUZ DO MUNDO) mas, vindo, o foi aqui na terra. Cristo, o Filho de Deus, era um homem perfeito.

E sendo homem, vivenciou situações exclusivas de seres humanos. Veja:

João 17: 9

“Eu rogo por eles; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus”
Cristo orou, que é coisa exclusiva de homens.

Hebreus 5: 8

“Ainda que era Filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu”
Cristo precisou aprender, o que também é exclusivo de homens.

Marcos 13: 32

“Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos que estão no céu, nem o Filho, senão o Pai”
Cristo não sabia tudo, o que não se pode admitir de Deus Todo Poderoso, onisciente.

Marcos 4: 38

“E ele estava na popa dormindo sobre uma almofada, e despertaram-no, dizendo-lhe: Mestre, não se te dá que pereçamos?”
Cristo estava cansado e precisou dormir, coisa que Deus jamais fará, pois não tosqueneja nem dorme o guarda de Israel (Salmo 121: 4).

Todas estas coisas são exclusivas dos homens, e não de Deus porque jamais Deus necessitaria dormir, aprender e ainda morrer, como aconteceu com seu Filho. Aliás, vemos em Gálatas 4: 4:"Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei." Cristo veio ao mundo por uma mulher.

Assim, temos o PAI, que é Espírito Santo, e o FILHO, nascido de mulher e que foi obediente ao Pai, e obediente até à morte de cruz, e que agora abriu-nos caminho para a salvação pelo Seu sacrifício e Seu sangue.

Ora, se existe um único Deus e Ele tem um único filho, sendo o Espírito Santo o próprio Deus, então como explicar as passagens bíblicas narradas em Mateus 3: 16 e 17; Marcos 1: 10 e 11; Lucas 3: 21 e 22, onde vemos o Filho sendo batizado por João Batista, o Espírito vindo em forma de pomba e a voz do Pai que vinha do alto?

Neste acontecimento, naquele dia que Cristo foi batizado para cumprir as escrituras, ficou demonstrado que ele era genuíno homem e que precisava ser batizado também com o Espírito Santo, assim como todos os salvos, e que Deus é Todo-Poderoso e preenche os céus e a terra.

Será que os trinitarianos pensam que derramando Deus de seu Espírito sobre Cristo o céu ficaria vazio? Ora, Deus pode estar operando agora em sua vida e ao mesmo tempo em milhares de outros lugares, pois Ele é o Espírito Santo. Então não podemos pensar que, somente porque João viu o Espírito descer sobre Cristo em forma de pomba este mesmo Espírito Santo não poderia estar em milhares de outros lugares, ao mesmo tempo, operando maravilhas e milagres.

No início da Igreja, quando os apóstolos e demais discípulos estavam reunidos no cenáculo, orando no dia de pentecostes, ouviu-se um som como que de um vento impetuoso, e o Espírito Santo foi derramado sobre todos e viu-se como que línguas de fogo sobre a cabeça deles. (Atos 2: 1 ao 4). Neste caso foram vistas “línguas de fogo”, mas sobre Jesus Cristo o Espírito de Deus se manifestou aparentando em forma corpórea de uma pomba, mas era o mesmo espírito, este mesmo que opera em nossas vidas.

Naquelas passagens bíblicas do batismo de Cristo vemos o Filho sendo abençoado e batizado com o Espírito do Pai – Espírito Santo – cumprindo-se as escrituras. Deus é onipresente. Estava no céu, mas também estava em Cristo:

II Corintios 5: 19:

Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação.

Colossenses 2: 9:

Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade.

Cristo, um perfeito homem, recebeu todo o poder de Deus, o Pai, e assim pode salvar os que invocam o Seu nome porque somente neste nome há poder, remissão de pecados e salvação.

Atos 4: 12

"E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos."
(Não existe, portanto, uma trindade, ou triunidade, ou o que quer que seja que as pessoas inventaram para retirar a glória de Deus, e de Seu Filho Jesus Cristo).

JESUS

É o nome do único Deus e que foi revelado ao mundo para cumprir uma promessa feita por Ele pelo profeta Isaías.

Isaias 52: 6:

Portanto o meu povo saberá o meu nome, por esta causa, naquele dia; porque eu mesmo sou o que digo: Eis-me aqui.

Agora, para sermos salvos precisamos crer que há UM SÓ DEUS e ter também este nome em nossas vidas, recebendo-o pelo batismo nas águas cumprindo a ordenança contida em:

Mateus 28: 19:

Portanto ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo.

Veja que o Senhor Jesus disse para que fossemos batizados no nome, (e não nomes – plural) isto é, devemos usar o nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, que é um só, e assim nos tornarmos filhos adotivos de Deus e co-herdeiros de Cristo.

João 5: 43:

Eu vim em nome de meu Pai, e não me aceitais; se outro vier em seu próprio nome, a esse aceitareis.

João 14: 9:

Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Felipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai?

João 17: 6:

Manifestei o teu nome aos homens que do mundo me deste; eram teus, e tu mos deste, e guardaram a tua palavra.

João 17: 26:

E eu lhes fiz conhecer o teu nome, e lho farei conhecer mais, para que o amor com que me tens amado esteja neles, e eu neles esteja.

Por isto é que os apóstolos sempre cumpriram a ordem de Cristo e batizaram em nome de JESUS. Veja os versículos abaixo.

Atos 2: 38:

E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo.

Atos 8: 16:

Porque sobre nenhum deles tinha ainda descido; mas somente eram batizados em nome do Senhor Jesus.

Atos 10: 47 e 48

Respondeu então Pedro: Pode alguém porventura recusar a água, para que não sejam batizados estes, que também receberam como nós o Espírito Santo? E mandou que fossem batizados em nome do Senhor.

Atos 19: 5

E os que ouviram foram batizados em nome do Senhor Jesus.

Atos 22: 16

E agora porque te detens? Levanta-te, e batiza-te, e lava os teus pecados, invocando o nome do Senhor.

Assim, cumprindo a ordenança contida em Mateus 28: 19, invocamos o nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, ou seja: JESUS, no batismo e lavamos os nossos pecados porque somente neste nome é que existe salvação.

  • A remição de pecados é em nome do Senhor Jesus (Lucas 24:47).
  • O nome de família é Jesus (Efésios 3:15).
  • A noiva (Igreja), sempre toma o nome do marido (Jesus)(Ef. 5:23).
  • Tudo o que fizermos por palavras ou ações devemos fazer em nome do Senhor Jesus. O batismo é ambos: palavra e ação (Col. 3:17).

No batismo pela água imitamos a morte, sepultamento e ressurreição de Cristo. (Rom. 6: 3 a 5). Mas o Pai e o Espírito Santo não foram crucificados ou sepultados, então, os trinitarianos ainda estão em falta com as outras duas pessoas da trindade. Além disso, não sabem o nome do Pai e nem do Espírito Santo.

A igreja está firmada na doutrina dos apóstolos (Efésios 2: 20). Portanto, como eles batizaram em nome de Jesus, nós devemos fazer o mesmo, deixando de lado as doutrinas várias e estranhas que querem nos fazer desviar dos caminhos do Senhor.

Existe ainda o argumento trinitariano de que quando Deus fez o mundo teria sido “ajudado” por seu Filho, como está escrito: “Façamos o homem à nossa Imagem, conforme a nossa semelhança.” (Gen. 1:26). Alegam os crentes da trindade que o plural indica várias pessoas. No entanto não é assim. Indica que a primeira criação de Deus foi o verbo, pelo qual Ele fez todas as demais coisas (veja o estudo sobre JESUS, A LUZ DO MUNDO).

Veja a ironia. Muitos encontram o plural neste versículo em Gênesis, mas não percebem o singular quando Jesus Cristo manda batizar em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, o qual não indica que seja plural.

O Verbo é o princípio da criação de Deus. Tudo foi feito por Ele e para Ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.

Logo no versículo seguinte, ou seja, em Gênesis 1:27, está escrito: “Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou”. Ora, aqui está bem claro, e no singular, que quem criou o homem e a mulher foi única e exclusivamente DEUS. O que causa confusão é que Deus sempre usou de alguém para operar, e, neste caso, foi pela sua primeira criação – A LUZ – CRISTO, que havia de vir. (Veja o estudo JESUS, A LUZ DO MUNDO).

No livro do profeta Isaías está escrito: (Isaías 44:24b) “…Eu sou o Senhor que faço todas as coisas, que sozinho estendi os céus e sozinho espraiei a terra”.

O profeta Malaquias assim diz: (Ml. 2:10) “Não temos nós todos o mesmo Pai? Não nos criou o mesmo Deus?…”

O Evangelista João esclarece. Veja.

(João 1: 3)“Todas as coisas foram feitas por intermédio dele (CRISTO – a primeira criação de Deus), e sem Ele nada do que foi feito se fez.”

(João 1:10) “Estava no mundo, o mundo foi feito por intermédio dEle, mas o mundo não o conheceu.”

No livro escrito pelo apóstolo Paulo aos Efésios está escrito no capítulo 3, versículo 9: “e manifestar qual seja a dispensação do mistério, desde os séculos ocultos em Deus, que criou todas as coisas.”

Portanto, temos a certeza bíblica de que foi unicamente Deus quem criou os céus, a terra, o homem, a mulher e tudo o que mais existe, e o fato de estar no plural aquela manifestação de Deus quando da criação do mundo, se dá unicamente porque Ele tudo fez usando de sua primeira criação – CRISTO.

Cristo, o princípio da criação de Deus, a luz que ilumina todos os homens.

Examine sobre a primeira criação de Deus neste site, através do estudo JESUS – A LUZ DO MUNDO, comparando sempre com a Bíblia e em oração.

Que o Senhor Jesus te abençoe e te guarde, e faça resplandecer o Seu rosto sobre ti e te dê a paz. Amém.

Pr. Eugenio Carpigiani Neto

Passe adiante esta mensagem.